Com juros e prazos definidos, o Atlético, para quitar as dívidas com os financiamentos realizados, terá em média R$ 14 milhões para pagar anualmente nos próximos 13 anos. De acordo com a projeção feita por especialistas e com os encargos calculados, o clube terá que pagar, no ano que vem, aproximadamente R$ 1,5 milhão por mês, além dos R$ 30 milhões, que terão que ser quitados de uma só vez em dezembro de 2015.

Mesmo não podendo desfrutar de todos os benefícios que a Arena lhe trará depois de concluída já neste primeiro ano, o pagamento deverá ser feito de maneira tranquila somente com os recursos oriundos dos sócios do clube. Se tiver 43 mil associados capacidade total da nova Arena em um cenário de mensalidade média de R$ 100, o lucro será de aproximadamente R$ 4,3 milhões por mês, ou seja, o clube terá em caixa montante suficiente para honrar seus compromissos com os financiamentos realizados para a reforma do estádio.

Nos outros anos, quando a Baixada entrará na rota dos principais palcos para eventos e shows, além das propriedades que o clube poderá explorar gradativamente, como por exemplo a venda dos naming rights do estádio, a facilidade para honrar seus compromissos com seus contratos de financiamento será ainda maior.

Até 2027, o valor das parcelas vai variar de acordo com a TJLP e o montante a ser pago pelo Atlético deverá variar de R$ 1,4 milhão a R$ 800 mil por mês. Assim, mais do que pagar suas dívidas, o Rubro-Negro estará ocupando um posto mais destacado ao lado dos grandes clubes.