Antes mesmo de lançar oficialmente o novo programa de sócios, através da parceria com a Pilcard, o Paraná Clube decidiu reajustar a taxa de manutenção, inicialmente para os sócios olímpicos. Após dois anos “congelada”, a mensalidade sofrerá um aumento de 58%, passando a custar R$ 150.

A decisão havia sido aprovada pelo conselho deliberativo no dia 5 de dezembro e passa a valer a partir do dia 1.º de fevereiro. “Após cuidadosa análise de mercado, foi constatado que o preço praticado pelo Paraná Clube é incompatível quando comparado com os demais clubes sociais da região de Curitiba”, diz a nota da diretoria, no site do clube. “Do mesmo modo, comprovou-se que as despesas e valores necessários para novos investimentos, a fim de manter em funcionamento satisfatório a ampla estrutura do clube, são muito elevados, em contraste com a taxa de manutenção do Paraná, tornando insustentável mantê-la com os valores praticados atualmente”, conclui.