Melbourne – O sorteio da chave masculina do Aberto da Austrália foi amplamente favorável ao suíço Roger Federer, que busca o tricampeonato da competição e está tranqüilo na condição de número 1 do ranking mundial. Atrás de seu décimo troféu de Grand Slam, ele estréia contra o alemão Bjorn Phau, número 83 do ranking, e que até hoje só ganhou dois jogos em Melbourne e nunca passou da segunda rodada do torneio.

Phau, no entanto, venceu o único jogo entre ambos, disputado na primeira rodada do Torneio de Washington, nos Estados Unidos, em 1999 -Phau, que é dois anos mais velho, marcou 6/2 e 6/3 contra um Federer que ainda engatinhava no circuito.

Após a primeira fase, o adversário de Federer sai do duelo entre o veterano sueco Jonas Bjorkman, de 34 anos, e o francês Olivier Patience. Aliás, na semifinal de Wimbledon de 2006, o suíço Federer arrasou Bjorkman. Só a partir daí as coisas começam a complicar. Na terceira rodada, o suíço pode cruzar com o russo Mikhail Youzhny, cabeça-de-chave n.º 25.

Na quartas, o favorito como provável ?pedra no sapato? de Federer é o cipriota Marcos Baghdatis, e as possibilidades para a semifinal reúnem tenistas de peso, como os croatas Ivan Ljubicic e Mario Ancic, o norte-americano Andy Roddick (que pega o russo Marat Safin logo na primeira rodada) e o tcheco Radek Stepanek.

Rafael Nadal, que abandonou o Torneio de Sydney no início da semana para se preservar, depois de sentir uma contusão, está do outro lado da chave e só enfrenta Federer na final. Ele estréia contra o norte-americano Robert Kendrick, número 90 do ranking. No único confronto entre ambos até agora, Nadal precisou de cinco sets para bater o norte-americano de virada, na segunda rodada de Wimbledon, ano passado – 6/7(4/7), 3/6, 7/6 (7/2), 7/5 e 6/4.

No feminino, a principal favorita ao título do Aberto da Austrália, a russa Maria Sharapova, também teve muita sorte no sorteio das chaves -pelo menos até as oitavas-de-final da competição. Na primeira fase a adversária é a francesa Camille Pin, n.º 61 do mundo. Se vencer, a musa tem pela frente a vencedora do duelo entre Roberta Vinci e Anastassia Rodionova.

Já a partir da quarta rodada, Sharapova, que é a número 2 do ranking, mas a primeira cabeça-de-chave por causa da desistência da líder, a belga Justine Henin-Hardenne, pode ter seu primeiro grande desafio: a sérvia Ana Ivanovic. Nas quartas, as maiores candidatas a enfrentá-la são a suíça Patty Schnyder e a compatriota Anna Chakvetadze, que ontem foi campeã do torneio de Auckland.

Se chegar à semi, a russa tem grandes chances de encarar a belga Kim Clijsters, tenista para quem perdeu no torneio exibição de Hong Kong, sua única aparição em 2007. Clijsters, que faturou o torneio de Sydney nesta sexta-feira e já anunciou que este é seu último ano como tenista profissional, estréia contra Vasilisa Bardina, vice em Auckland, e pode encontrar Dinara Safina nas oitavas e Martina Hingis nas quartas.

A francesa Amelie Mauresmo também aparece como uma das principais favoritas ao título. Ela deve ter vida tranqüila pelo menos até as oitavas, quando  pode pegar a italiana Francesca Schiavone. Nas quartas, a russa Elena Dementieva e a tcheca Nicole Vaidisova são grandes desafios para a atual n.º 3 do mundo.