Mesmo sendo massacrado por seu oponente, o canadense Georges St.Pierre venceu a luta contra Johny Hendricks, na noite do último sábado, em Las Vegas, nos Estados Unidos, válida pelo UFC 167, que também marcou o aniversário de 20 anos da organização.

Na decisão dividida dos árbitros, St.Pierre manteve o cinturão dos meio-médios e ainda anunciou que fará uma pausa na sua carreira, após quase ter sido surpreendido pelo norte-americano.
“Preciso dar um tempo. Tenho algumas coisas pessoais para resolver. Acabei de apanhar muito e preciso de um tempo”, disse o canadense, em entrevista no octógono do UFC.

Por outro lado, Hendricks ficou na bronca com o resultado divulgado pelos árbitros, mas mostrou bastante respeito ao seu adversário. “Venci claramente, mas o Georges é um grande competidor”, destacou o norte-americano.

Escolhida como a “luta da noite”, o combate pode voltar a acontecer em breve, mesmo com as declarações do campeão. O presidente do UFC, Dana White, destacou, em entrevista coletiva, que a revanche acontecerá.

“O GSP deve à empresa, aos fãs e ao próprio Hendricks essa revanche”, ressaltou o chefão do Ultimate. Com a vitória, St.Pierre quebrou alguns recordes, como o lutador mais vitorioso, com 19 triunfos, campeão com mais vitórias em lutas válidas pela disputa de cinturão, e como o lutador com mais tempo de luta no octógono do UFC – 5h28m12s.