Rio – O Santos vai ficar sem Giovanni nos próximos cinco jogos do campeonato e terá de pagar caro pelos tumultos ocorridos no último dia 13, durante o jogo contra o Corinthians, na Vila Belmiro. O clube foi multado em

R$ 175 mil, continuará com seu estádio interditado, perdeu três mandos de campo e ainda recebeu do plenário do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) outra sentença severa: não poderá contar com Luizão por quatro partidas, por causa das cotoveladas que ele desferiu em Wendel.

O goleiro Saulo, por atitude inconveniente naquele clássico, não poderá atuar hoje contra o São Paulo, mas poderá voltar ao time na rodada seguinte. O advogado Mário Mello, do Santos, deixou a sede do STJD contrariado e disse que vai recorrer da decisão. Mello questionou os auditores da 4.ª Comissão Disciplinar do STJD por vários minutos até obter a resposta de qual deveria ser o procedimento do Santos para dar fim à interdição da Vila. ?O clube precisa providenciar novos laudos técnicos e depois remetê-los à CBF para nova vistoria no estádio?, disse o presidente da sessão, Marcus Basílio.

?Mas já temos esses documentos todos na entidade e estão atualizados?, rebateu Mello, que pediu em vão a revisão do resultado do jogo em discussão, 3 a 2 para o Corinthians.

O árbitro Cleber Wellington Abade foi absolvido, assim como o goleiro Fábio Costa, do Corinthians. Já Carlos Alberto, foi suspenso por um jogo, já cumprido.