A diretoria do Náutico quer sua fatia por ter ajudado o atacante Acosta a ter sido contratado pelo Corinthians. Alega que o uruguaio tinha pré-contrato assinado com o clube até dezembro de 2008 e por isso não poderia ter ido disputar a Série B do Campeonato Brasileiro pelo clube paulista.

Assim, entrou na última sexta-feira com uma ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pedindo indenização de R$ 500 mil para liberar Acosta de suas obrigações com o clube.