Rio – O meia Felipe foi suspenso, na noite de ontem, por 180 dias, pela agressão ao volante Marcos Mendes, do Campinense, em partida realizada pelo Fluminense na última quarta, válida pela Copa do Brasil. A Segunda Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva não se sensibilizou com a defesa apresentada pelo advogado Clóvis Sahione.

Sahione procurou convencer os auditores da inocência de seu cliente apelando para o lado emocional, tentando desqualificar a agressão para o artigo 255, ou seja, ataque de hostilidade contra um adversário. A intenção, no entanto, não teve o efeito desejado, e Felipe foi incurso no artigo 253, agressão física, pegando seis meses de punição.

O treinador Abel Braga e o volante Marcão, ambos do Fluminense, testemunharam a favor do meia tricolor. Uma fita de vídeo com 13 lances de faltas cometidas pelo jogador do Campinense sobre Felipe também foi utilizada pela defesa, assim como um depoimento do treinador Carlos Alberto Parreira. Nada disso, porém, livrou o craque do Flu da punição. O advogado Clóvis Sahione, no entanto, irá recorrer da decisão.