São Paulo – Além da superclassificação e da utilização da telemetria, idéias que foi buscar na Fórmula 1, a Stock Car vai incorporar outra novidade inspirada na principal categoria do automobilismo mundial. A partir deste ano, as equipes poderão utilizar o carro reserva nos finais de semana de corrida. Até então, o carro podia ser mantido nas oficinas, mas não levado aos autódromos.

– A liberalização permitirá o uso do carro reserva apenas em caso de acidente e que "seu conserto coloque em risco a eficiência de algum componente mecânico, mediante vistoria do comissário técnico" -determina o artigo 40 do regulamento esportivo.

Ainda de acordo com documento aprovado pela Confederação Brasileira de Automobilismo, o carro reserva não poderá ser usado sem relatório por escrito do comissário técnico encaminhado aos comissários esportivos. O desrespeito à regra acarretará a exclusão do piloto do evento.

O atual bicampeão da Stock Car aplaude a iniciativa.

"É uma boa medida. Dá mais tranqüilidade no caso de um acidente forte nos treinos. E também é interessante porque as equipes não são obrigadas a ter o carro reserva. Compra quem quiser", lembra Giuliano Losaco.

Se gostou dessa novidade, Losacco não vê tanta vantagem no sistema de aquisição de dados liberado pela categoria. "Ele só fornece informações básicas. Não creio que faça diferença", analisou. A abertura da temporada está marcada para o dia 9 do mês que vem, em Interlagos.