A seletiva Petrobras de surfe masculino encerrada domingo na praia de Itamambuca, em Ubatuba, confirmou que a renovação brasileira está garantida. A competição valeu como a abertura do ranking da divisão de acesso do Circuito Brasileiro, que vai definir os 14 atletas para o Super Surf 2005. Reuniu surfistas de todas as idades, muitos deles experientes (só de ex-integrantes do WCT, a elite mundial, foram sete), mas o foco era para os novos talentos, que buscam vaga para a elite nacional.

Além da vitória de Adriano de Souza, o Mineirinho, de apenas 17 anos, a competição coroou a performance de Pablo Paulino, com a mesma idade. Ele, ainda iniciando como profissional, já garantiu um excelente 5.º lugar, parando na semifinal, quando foi derrotado pelo próprio Adriano de Souza, atual campeão mundial júnior, e o ubatubense Odirlei Coutinho, líder do Super Surf.

Na seletiva ele teve muito trabalho para conquistar o 5.º lugar entre os 205 inscritos de 13 estados. Como era amador, começou das triagens, na quinta-feira de manhã, tendo de passar oito fases no evento, enquanto que atletas tops, como Mineirinho, fizeram apenas metade do “caminho”, começando a competir só no sábado.

Quem também impressionou foi Marcondes Rocha, que já é apontado como um potencial campeão mundial, ainda amador, quando venceu todas as categorias, da iniciantes a open e foi finalista em duas edições do ISA Games, em Portugal e no Brasil. Este ano ele voltou a mostrar que tem tudo para “estourar” ao ficar em 4.º lugar no WQS Hang Loose em Fernando de Noronha.