Antes considerado foragido pela polícia, o santista André Macedo Apocalipse, de 26 anos e suspeito de ter atropelado torcedores do Palmeiras em uma briga no domingo na Via Anchieta – que resultou na morte do palmeirense Leonardo da Mata Santos, de 21 anos – foi até o 2.º Distrito Policial de São Bernardo do Campo para prestar esclarecimentos sobre o caso no final da tarde desta terça-feira.

André Macedo Apocalipse era considerado foragido pela polícia e proprietário do veículo A3, cor prata e da marca Audi, que atropelou os palmeirenses na rodovia. Ele afirmou que não dirigia o carro e se apresentou ao lado de outro torcedor do Santos, que, de acordo com ele, era quem dirigia no momento do atropelamento. O carro foi guinchado até a delegacia e está à disposição da perícia.

Os dois devem ter o pedido de prisão decretado pela Justiça, mas não poderão ser presos até o próximo dia 29 por conta do Código Eleitoral – ninguém pode ser preso cinco dias antes ou dois dias depois da eleição de domingo. As exceções são flagrantes ou sentenças condenatórias. Até o início da noite desta terça, a Polícia Civil de São Paulo não tinha maiores informações do depoimento dos dois torcedores.