Além de recomendar a suspensão do repasse das parcelas para a reforma e ampliação da Arena da Baixada, o Tribunal de Contas do Paraná (TCE-PR) manteve outros pedidos apontados no relatório anterior, divulgado no início de julho.

Entre os pedidos para a Prefeitura de Curitiba, está a inclusão de uma cláusula contratual exigindo que o Atlético efetue o ressarcimento do valor de R$ 14 milhões, referente as desapropriações dos imóveis em torno do Joaquim Américo, até o dia 31 de dezembro de 2014, através de permuta por área do mesmo valor.

Outro fato importante está preocupando os fiscais do TCE-PR. Com o claro atraso que as obras sofreram, o organismo fiscalizador estadual exige a apresentação da posse do seguro de garantia de conclusão da obra.