Roberto Mancini, ex-técnico da Inter de Milão, revelou nesta terça-feira sua preocupação com a situação do atacante Adriano, que ficou no Rio de Janeiro, depois de ser convocado para partidas da seleção brasileira. “Tem um problema muito sério que deve ser curado por pessoas aptas”, afirmou.

O treinador, que deixou a Inter de Milão ao término da temporada 2007/2008, não especificou qual seria o problema de Adriano, mas disse que “eu e todas pessoas da Inter tem tratado de ajudá-lo, mas às vezes os jogadores interpretam a ajuda de outra maneira”, disse. “Sinto pelo que acontece e creio que deve ser ajudado”, completou Mancini, em entrevista para um programa de televisão italiano.

Adriano continua incomunicável no Rio. Gilmar Rinaldi, procurador do jogador, afirmou na segunda-feira que o atacante está em casa com a família no Rio de Janeiro, depois de passar dois dias no Complexo do Alemão, um conjunto de favelas que engloba a Vila Cruzeiro, onde o jogador nasceu e cresceu, e a Chatuba.

Rinaldi, porém, não revelou qual o problema que Adriano está tentando resolver antes de voltar para a Itália. O procurador disse apenas que não tem nada a ver com drogas nem com uma desilusão amorosa.