O técnico do Barcelona, Tito Vilanova, teve uma recaída de um câncer diagnosticado há 13 meses, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira pelo jornal espanhol “Mundo Deportivo”, embora o clube catalão ainda não tenham confirmado o fato.

No entanto, a diretoria do Barça anulou todos os eventos programados para esta quarta, como um almoço de Natal com a imprensa e um jantar com os trabalhadores da instituição, e manteve na agenda apenas o treino da tarde (15h de Brasília).

A expectativa gerada pelo estado de saúde do treinador fez com que grande parte da imprensa local se concentrasse na saída do hospital Vall d’Hebron, em Barcelona, aonde foram integrantes do departamento médico do clube, entre eles o diretor-geral, Ramón Canal. Há pouco mais de um ano, Vilanova foi operado de câncer na glândula parótida no local.

Em novembro de 2011, o técnico, que na época era auxiliar de Josep Guardiola, passou por um procedimento de urgência no hospital por uma equipe especializada em cirurgia maxilo-facial.

Ele então ficou afastado do trabalho por algumas semanas, realizou sessões de radioterapia e quimioterapia, e o médico do Barça Ricard Pruna chegou a dizer que Vilanova estava curado.

A situação de Vilanova, com um provável novo afastamento das atividades no clube, passou a especular uma volta de Guardiola, e a mídia espanhola divulgou que a diretoria do clube catalão teria procurado seu ex-treinador.

Esse não é o primeiro caso de câncer sofrido por um integrante da equipe principal do Barcelona. Em março de 2011, o zagueiro e lateral Eric Abidal passou por uma cirurgia para a retirada de um tumor no fígado. Um ano depois, ele passou por transplante do órgão.