O técnico Guilherme Macuglia repetirá amanhã, às 17h, na Ilha do Retiro, a mesma  formação contra Guarani. O clube decidiu não esperar o julgamento de Sílvio e o volante foi cortado da delegação, que seguiu ontem pela manhã para Recife. Expulso diante do ABC, Sílvio será julgado hoje à tarde e pode pegar um gancho de até seis partidas, por ofensas morais ao árbitro pernambucano Cláudio Mercante.

O jogador viajou ontem para Londrina. Nos planos do Paraná, ele depende da liberação do Tubarão, que detém seus direitos federativos. “A proposta foi boa. Mas entrego tudo para o pessoal que gerencia minha carreira”, avisou o jogador. Sílvio chegou à Vila Capanema no momento da transição entre Roberto Fonseca e Guilherme Macuglia. Após um período de adaptação física, assumiu a condição de titular e não mais saiu da equipe.

Hoje, sem contar com o camisa 5, Guilherme Macuglia aposta mais uma vez em Éverton Garroni. Ao longo do primeiro turno, Garroni foi “dono” da posição, formando com Júnior Urso e Serginho (ou Cambará) um trio de proteção à zaga. “É difícil explicar o que aconteceu. O time foi se alterando e perdemos aquele conjunto que deu boa resposta no início da competição. Agora, é fechar bem o ano e ver o que acontece em 2012”, resumiu Garroni.