O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) afirmou nesta sexta-feira que o técnico Muricy Ramalho tem o perfil ideal para dirigir a seleção brasileira e realizar a renovação que ele considera ser necessária para conquistar o hexacampeonato mundial em 2014 após o fracasso na Copa da África do Sul. De acordo com ele, os últimos trabalhos do treinador fizeram com que o seu nome fosse escolhido.

Nesta sexta-feira, o dirigente se reuniu com Muricy para convidá-lo a assumir o comando da seleção brasileira. O treinador aguarda apenas a liberação do Fluminense, com quem tem contrato até o final de 2010, para ser oficializado como novo comandante do Brasil. Teixeira deixou claro que não aceitará que Muricy permaneça por um período no time das Laranjeiras porque quer um treinador com dedicação exclusiva à seleção.

“Ele sabe do projeto, concordou, quer vir para a seleção brasileira e acredita que essa renovação precisa ser paulatina e o objetivo final é a Copa de 2014”, afirmou Ricardo Teixeira, em entrevista à TV Globo, confirmando que a equipe que irá enfrentar os Estados Unidos, no dia 10 de agosto, deve ser completamente diferente da que disputou o Mundial da África do Sul.

Ricardo Teixeira lembrou o êxito de Muricy nos últimos anos, com a conquista de três títulos nacionais pelo São Paulo (2006 a 2008), e disse que a proposta ao técnico demorou a ser feita para não atrapalhar o Fluminense. “O currículo dele, efetivamente o Fluminense assumiu ontem a liderança [do Brasileirão]. Fizemos questão de não fazer convite antes da disputa dos jogos, para não causar transtornos. Por isso, fizemos contato só ontem, marcamos a reunião para hoje e agora depende dele, que tem um contrato em vigor”, comentou.

O dirigente avisou que o restante da comissão técnica da seleção brasileira será definida apenas na próxima semana. “Na semana que vem, temos bastante tempo para discutir a comissão técnica com ele ou com o técnico que venha a aceitar o cargo. Depois disso, discutiremos o nomes da nova comissão técnica”.