Após mais de duas horas de reunião no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, o governador de São Paulo, Alberto Goldman, e o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, confirmaram que o Estado continua nos planos da Copa do Mundo de 2014, e que uma solução viável deverá ser encontrada ainda neste mês.

“Tivemos uma excelente conversa, saímos os três [o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, também participou da reunião] com o espírito de fazer o máximo e na próxima semana iremos conseguir solução”, garantiu Ricardo Teixeira, num breve pronunciamento, ao comentar o fato de São Paulo ainda não ter um estádio definido para o Mundial.

Goldman também garantiu a participação de São Paulo na Copa, mas sem investimento de dinheiro público na possível reforma do Morumbi ou na construção de uma nova arena. “Tivemos concordância total e vamos fazer com que se viabilize a abertura da Copa aqui. O esforço é nessa direção. Mas não há dinheiro público para fazer ou reformar estádio”, disse o governante.