Depois da polêmica sobre sua ausência na cerimônia no estádio da Chapecoense, o presidente da República, Michel Temer, ainda avalia nesta manhã se irá até à Arena Condá, informou a assessoria da presidência. O peemedebista está no aeroporto e assiste, junto a autoridades e familiares das vítimas, ao desembarque dos corpos de vítimas da tragédia.

Um familiar de uma das vítimas, entretanto, afirmou que o presidente irá ao estádio. Daniela de Marca, filha de Edir de Marco, presidente de honra da Chapecoense, relatou ao Broadcast que Temer afirmou que participará do velório coletivo na Arena Condá. Lá são esperadas 100 mil pessoas para a cerimônia.

Duas aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) aterrissaram por volta das 9h30 no aeroporto da cidade do oeste de Santa Catarina trazendo os caixões. Também estão no aeroporto o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, o ministro dos Esportes, Leonardo Picciani, e o secretário geral da CBF, Walter Feldman.

Estava previsto para as 9h30 uma cerimônia em que Temer entregaria aos familiares a Medalha da Ordem do Mérito Desportivo. Em razão da chega das aeronaves, o presidente não chegou a entregar a condecoração. A medalha é um reconhecimento do governo federal e do povo brasileiro pelos serviços prestados ao País.

Pouco antes da aterrissagem dos aviões da FAB, cerca de 50 familiares estavam reunidos com o presidente. A imprensa não teve acesso à sala reservada para o encontro do peemedebista com as famílias.