O tesoureiro Antônio Henrique Silva será o novo responsável pelo departamento financeiro do Palmeiras, após o pedido de demissão de Walter Munhoz. O desafio de Silva, no entanto, não será dos mais fáceis: controlar as finanças de um clube que já não tem dinheiro em caixa.

Até então os cheques estavam sendo assinados por Mário Gianini, um dos quatro vice-presidentes. “É que ainda não foi oficializada a saída de Munhoz”, disse o presidente Arnaldo Tirone, para explicar por que o novo responsável pelas finanças do clube ainda não assumiu totalmente o cargo.

De acordo com César Sampaio, gerente de futebol, não será essa mudança no departamento que atrapalhará as contratações no clube. “Pode chegar qualquer outra pessoa que a conta é a mesma. Não temos dinheiro”, falou, bastante realista com a situação do clube. “Isso só atrapalha o departamento pois eles eram profissionais de ponta.”

Além de Munhoz, o diretor financeiro Jorge Vacarini também pediu demissão. Eles alegaram que faltava tempo para conciliar os trabalhos pessoais com a demanda no clube, mas na verdade eles vinham sofrendo forte pressão para sair, devido à crise financeira alviverde. Apesar de ter abandonado o cargo, Munhoz continua como vice-presidente até a próxima eleição, em janeiro.