São Paulo – O Corinthians levou um susto logo pela manhã de ontem com a internação de Carlitos Tevez. O atacante argentino, que sábado foi o destaque contra o Bragantino no Pacaembu, comandando o time na goleada por 4 a 1, e, um dia depois, comemorou seus 22 anos, acabou tendo um fim de semana para ser esquecido.

No dia de seu aniversário, o jogador reuniu a família e amigos, entre os quais os companheiros de clube Betão e os compatriotas Sebá e Mascherano, em seu apartamento de luxo na zona leste da cidade. ?Estava bem, animado, fiquei até surpreso quando recebi a notícia ao chegar no Corinthians?, comentou o zagueiro Betão.

As razões da internação ainda não estão completamente esclarecidas. Algo que comeu ou bebeu teria caído mal. ?Para começar, o Carlitos não bebe. E não havia nenhum tipo de comida diferente. Carne apenas, coisas normais?, disse Betão.

O médico do Corinthians, Paulo Faria, acha difícil precisar a causa do mal-estar. ?Não há exame que constate isso, temos de nos ater aos sintomas que ele vem apresentando. A febre (de 39 graus) pode ser pela virose ou até uma reação atrasada da vacina que os jogadores tiveram de tomar contra a febre amarela.?

Há cerca de duas semanas, em Atibaia, o Departamento Médico providenciou a vacinação de todos atletas que ainda não haviam recebido o medicamento válido por 10 anos. ?Algumas pessoas sofrem contra-indicações, mas ainda não dá para garantir se foi o caso do Tevez?, explicou Faria.

Por volta das 4h da madrugada de ontem, Tevez fez contato com outro médico corintiano, Fábio Novi, reclamando de fortes dores de barriga e vômito. Por cautela, foi levado para o Hospital São Luiz, unidade Morumbi, na zona sul, onde deu entrada às 7h38. ?Voltou a reclamar de madrugada e preferimos mandá-lo para o hospital?, afirmou Faria.

Segundo os médicos que o atenderam, Tevez apresentava quadro de febre e mal-estar.

Foi imediatamente submetido a uma bateria de exames, onde foi constatada virose intestinal, que seria a razão da indisposição do artilheiro. Passou o dia internado, recebeu medicação e soro, mas sua presença no jogo de quarta-feira contra o São Caetano, no ABC, não está totalmente descartada. ?Vai depender de como ele sairá do hospital, como estará fisicamente?, disse Paulo Faria.

A alta do atacante está prevista para hoje, por volta do meio-dia.