O volante Thiago Motta foi apresentado nesta quarta-feira como último reforço do Paris Saint-Germain para esta temporada. O jogador, nascido no Brasil, mas naturalizado italiano, chega a Paris para trabalhar com outros quatro brasileiros: Ceará, Alex, Maxwell e Nenê, além do diretor esportivo Leonardo, responsável direto pela contratação do ex-jogador da Inter de Milão.

Em sua primeira entrevista coletiva como jogador do time francês, Thiago Motta comentou o fato de trocar um time que foi campeão europeu na temporada retrasada por outro que tem como principal meta se classificar para a Liga dos Campeões, algo que não conseguiu para esta temporada.

“Eu estava na Inter de Milão e estava jogando regularmente, mas para mim foi o momento perfeito para começar um novo desafio aqui em Paris, encontrar um treinador como Carlo Ancelotti e Leonardo, que eu conhecia na Itália. Acho que o objetivo comum do PSG é jogar a Liga dos Campeões na próxima temporada. Vou treinar todos os dias com os demais jogadores para vencermos o Campeonato Francês”, comentou Thiago Motta. A equipe parisiense só tem dois títulos, em 1985/86 e, depois, em 1993/94.

Ele revela que jogar pelo PSG sempre foi um sonho. “Joguei em outros campeonatos importantes, mas vir aqui é especial para mim. É um sonho que eu tenho desde muito pequeno, especialmente desde que Raí, Leonardo e Ronaldinho jogaram aqui.”

Titular da Inter de Milão e um dos pilares da equipe, Thiago Motta chegou à seleção italiana e pretende, no PSG, manter o bom futebol para jogar a Eurocopa deste ano. “Eu quero vencer e ajudar o clube. O importante é jogar o mais rápido possível. Vou dar o máximo diariamente para ser eficaz e estar na Eurocopa. Espero jogar, mesmo que a concorrência seja feroz.”

Responsável pela reformulação do PSG depois de o clube passou a ter investidores catarianos como acionistas majoritários, Leonardo comemora o fato de ter conseguido contratar não apenas Thiago Motta, mas também Alex e Maxwell nesta janela de transferências. “Três jogadores de Barcelona, Chelsea e Inter de Milão se juntaram ao elenco e isso irá, obviamente, ser positivo para o grupo, sobretudo mentalmente, porque eles vão partilhar a sua experiência”, comentou o ex-jogador do PSG.