Ameaças complicaram situação de Motta.

Barcelona – Thiago Motta está envolvido num caso de polícia que provavelmente levará o Barcelona a negociá-lo no final da temporada. Ele e o zagueiro Oscar Lopez são acusados de ter feito uma série de ligações anônimas com ameaças de abuso sexual para uma jornalista esportiva e o caso foi parar na 14.ª Vara de Justiça de Barcelona.

A mulher que estava sendo ameaçada procurou a polícia, que investigou a origem das chamadas e chegou aos dois jogadores do Barcelona, segundo revelou o jornal catalão La Vanguardia.

Ainda de acordo com o jornal, um dos dois atletas (a identidade dele não foi revelada) já foi ouvido pela Justiça e admitiu sua participação nos telefonemas. O técnico Frank Rijkaard condenou a atitude de seus jogadores. “O que eles fizeram não tem cabimento.” Ontem, o vice-presidente do clube, Sandro Rosell, também mostrou-se indignado: “Isso é inaceitável”.

O grupo ítalo-brasileiro Consport, que cuida dos interesses de vários jogadores, foi procurado pela Agência Estado para comentar o assunto mas informou que não se pronunciaria porque não administra mais a carreira de Thiago Motta – administrou nos dois últimos anos.

Além desse problema com a Justiça, Thiago Motta teve outros dentro de campo durante a temporada. Foi expulso quatro vezes e teve contusões que o impediram de ter uma boa seqüência de jogos e se firmar como titular. Por isso, a direção do Barça está disposta a utilizá-lo como moeda de troca no final da temporada para facilitar a contratação de reforços.