A premiação pelo título da Copa das Confederações está definida. Representantes dos jogadores convocados por Felipão, como o capitão Thiago Silva, estiveram reunidos com Parreira e Felipão para acertar os valores. O zagueiro afirmou nesta sexta-feira que foi tudo tranquilo. E bom para as duas partes.

A proposta foi entregue ao presidente da CBF, José Maria Marin, encarregado de dar o primeiro lance. Marin sabe da importância de reconhecer o trabalho dos atletas e premiá-los em competições internacionais. O futebol brasileiro nunca deixou essa tradição.

“Resolvemos isso bem antes dos amistosos e tudo transcorreu de forma bem tranquila. Foi da mesma forma que acontece nos clubes. Conversamos, melhoramos um pouco aqui e ali e acertamos de modo que ficou bom para as duas partes”, disse o zagueiro durante entrevista no estádio Nacional (Mané Garrincha). Os valores não foram relevados. “Cara, prefiro deixar isso internamente. Mas não é esse prêmio que nos motiva”. Os atletas só vão ganhar pela participação na Copa das Confederações se conquistarem o título.

Thiago Silva deixou Marin em saia justa, afinal o presidente da CBF havia dito um dia antes que a negociação com os jogadores foi tranquila porque eles aceitaram a primeira proposta. O zagueiro disse que não foi bem assim.