Capitão da seleção brasileira, o zagueiro Thiago Silva admite um pouco de ansiedade para a estreia na Copa das Confederações, neste sábado, contra o Japão, em Brasília. Mas confessa também algo que tem tomado conta de seus pensamentos diariamente nas últimas semanas: a possibilidade de levantar a taça de campeão da Copa das Confederações. Tal sonho virou uma ideia fixa na cabeça do jogador do Paris Saint-Germain.

“Todo dia eu penso nisso, tenho de confessar. Não há um só dia em que desperto e que não estou pensando em levantar a taça”, disse o zagueiro nesta sexta-feira após a seleção fazer o treino de reconhecimento do gramado do Mané Garrincha. Ele disse que sentiu o gostinho de erguer o troféu quando o PSG se tornou recentemente campeão francês e achou a sensação bastante agradável.

Para Thiago Silva, por se tratar de uma estreia, o Brasil tem de procurar manter a calma contra os japoneses. Mas ele reconhece que uma vitória é fundamental para que o grupo tenha confiança e paz para as duas partidas restantes. Afinal, um triunfo poderá deixar bem encaminhada a classificação para a semifinal.

O fato de a partida entre Brasil e Japão ter como juiz o português Pedro Proença também foi destacado pelo capitão. “É ele? Não sabia, eu não acompanhei (a escala), mas é claro que facilita o diálogo. Sendo português, o juiz vai entender o que nós falarmos e nós a ele.”