Capitão da seleção brasileira nos tempos de Mano Menezes, o zagueiro Thiago Silva espera que Luiz Felipe Scolari não mude e o mantenha com a braçadeira. Mas uma alteração feita pelo técnico certamente o agradou: com a adoção de dois volantes marcadores, a defesa, a partir de agora, ficará mais protegida.

Thiago Silva não achava o esquema de Mano Menezes de todo ruim. “Deixava os zagueiros mais expostos, mas em compensação o time tinha mais facilidade para atacar. Para mim, a partir de agora vai ficar mais fácil”, disse o jogador do Paris Saint-Germain, que volta à seleção brasileira após se livrar de uma contusão muscular que o deixou de fora da reestreia de Felipão, no amistoso contra a Inglaterra, disputado em fevereiro.

Para ele, trabalhar com a dupla formada por Felipão e pelo coordenador técnico Carlos Alberto Parreira representa um ganho para a seleção brasileira. Ao falar sobre o atual treinador, ele não desprezou o antigo, mas admite que trabalhar com alguém vencedor é bastante significativo. “Ter um treinador que já conquistou um Mundial nos ajuda”.