Com casa cheia, uma torcida que desafiou sol forte e calor de 37 graus no Parque Villa-Lobos, e um adversário argentino pela frente, o tenista Tiago Alves encontrou a atmosfera perfeita para mostrar seu estilo: com garra, gritos irritantes e golpes agressivos conquistou o título do Aberto de São Paulo. Ele derrotou o favorito Carlos Berlocq por 2 sets a 1, parciais de 6/4, 3/6 e 7/5. Pelo troféu, embolsou um cheque de US$ 14,4 mil, além de somar 84 pontos no ranking mundial, que devem fazê-lo pular da posição de número 382 para ficar dentro do grupo dos 250 melhores do mundo.

?Não poderia ter tido melhor maneira de começar o ano?, afirmou o campeão. ?A torcida foi vibrante e só tenho a agradecer esse apoio. Não posso esquecer também a minha família, que esteve ao meu lado nos momentos difíceis que passei e, especialmente, ao meu novo treinador Pablo Albano.?

Esta vitória de Tiago Alves é quase como um renascimento para o tenista, que há pouco tempo esteve entre os cem primeiros do ranking e, quando se esperava que fosse progredir ainda mais, sofreu uma vertiginosa queda. Em São Paulo, mostrou os bons resultados de seu recente trabalho com Albano e em sua campanha para o título ganhou de Thomas Bellucci, Marcos Daniel e na final de Berlocq, jogador classificado entre os cem primeiros da ATP.

Duplas

O tenista mineiro Bruno Soares conquistou neste sábado a chave de duplas do Aberto de Tênis de São Paulo, torneio válido pelo circuito de Challengers da ATP, atuando com o inglês Jamie Delgado.

Na decisão, eles superaram os argentinos Brian Dabul e Horácio Zeballos por 6/1 e 6/3. O Aberto de São Paulo tem premiação total de US$ 100 mil e conta pontos na ATP como torneio de US$ 125 mil por oferecer hospedagem aos jogadores.