Tristeza de uns, alegria de outros. A tarde não poderia ser mais festiva para o Coritiba. Batendo o Paraná por 3 a 1, o Coxa assumiu a liderança isolada do grupo A, com 16 pontos. Em outro jogo da rodada, o Cianorte bateu a Adap, que dividia a liderança com o Cori.

Não bastasse a ponta da tabela, o Alviverde mostrou que o time vem evoluindo a cada rodada, ganhando conjunto. "É bom ver a evolução do time. Conseguimos trabalhar mais a bola e as jogadas ensaiadas puderam ser feitas", comemorou o técnico Antônio Lopes. É bem verdade que a defesa paranista ajudou, facilitando a penetração dos coxas-brancas. Mas não há como negar que Marquinhos e Vital fizeram uma bela partida e Ricardinho, que não vinha rendendo bem nos jogos anteriores, passou da bola. "Realmente fizemos um bom jogo e isso prova a nossa evolução ao longo do campeonato", diz Ricardinho, que se continuar assim dificilmente perde a vaga para o recém-contratado Rubens Júnior.

O exigente Marciano, que deixou dois gols na meta de Flávio, reconheceu que o resultado poderia ter sido ainda mais expressivo. "Foi uma boa vitória, mas eu mesmo perdi muitos gols. Tivemos muitas oportunidades e cabia mais. Isso prova que o time ainda tem muito a evoluir." As declarações de Marciano batem com as palavras do técnico Antônio Lopes, que aponta a humildade do time. "Todos sabem que temos muito a melhorar. Ninguém no time está de sapato alto e isso é o segredo para se alcançar o sucesso."

O próximo compromisso do Coritiba é domingo, contra o Engenheiro Beltrão, em Engenheiro Beltrão. A partida abre o segundo turno da Sério Ouro do Paranaense. Para o compromisso, o técnico Antônio Lopes não terá o zagueiro Miranda e o volante Reginaldo Vital, suspensos pelo terceiro cartão amarelo.