Para jogadores e comissão técnica, a reabilitação do Atlético no Campeonato Brasileiro tem nome: obediência tática. Todos indicam que os sermões do treinador Paulo César Carpegiani começaram a ser colocados em prática, o que foi primordial para as duas vitórias consecutivas do Furacão. “A equipe já demonstrou que tem postura e alinhamento. Está jogando um futebol compacto”, disse o técnico, parabenizando a nova postura de seus pupilos, destacando jogadores como Leandro e Maykon Leite.

As palavras do comandante também foram destacadas pelo meio-campista Paulo Baier, uma espécie de auxiliar técnico do Furacão dentro de campo. “O esquema do Carpegiani agora encaixou. Estamos jogando bem, pra frente, praticamente com três atacantes. Vejo que nossa equipe está evoluindo aos poucos. Temos uma sequência boa pra melhorar na classificação”, destacou.

Protagonista na abertura do placar no Serra Dourada, o zagueiro Manoel também fez referência aos exercícios táticos do “professor Carpa”. “Temos que manter a pegada e a postura, como o professor sempre pede, mas com atitude. Sobre o gol, foi fruto de treinamento. Estou treinando muito”, avaliou.

O atacante Alex Mineiro deu ênfase na aplicação tática rubro-negra nas partidas contra Santos e Goiás. “Estamos colhendo os frutos agora. Esperamos que, contra o Fluminense, o resultado não seja diferente”, ressaltou.

Saindo um pouco do discurso habitual, o atacante Maykon Leite prometeu dias melhores aos torcedores. “Com vontade, sorte e aplicação, tudo se consegue. Agora a gente deu uma boa subida. Ainda tenho certeza que vamos brigar lá em cima no final do campeonato”.