Ficar tanto tempo sem vencer atuando como visitante em competições nacionais (Copa do Brasil e Brasileiro) é um fato que incomoda o grupo da Baixada. Afinal são 13 jogos que o Furacão não sente o gostinho da vitória em território inimigo. O volante Chico, uma das novidades do Atlético para enfrentar o Goiás, falou sobre o assunto.”Há esse peso devido ao retrospecto do nosso time. Fora de casa não temos nenhum ponto (no Brasileirão). Por isso temos que marcar forte e, com a posse de bola, sair pra jogar. O campo lá em Goiás é grande e dá pra trabalhar bem a bola. Marcando bem, com certeza, as oportunidades vão surgir e os gols também”, afirmou.

O jogador ressaltou que o espírito apresentado no jogo com o Santos, de muita doação dentro de campo, deve ser mantido contra o time esmeraldino para que a vitória fora de casa finalmente aconteça. Entretanto, em Goiânia, o Atlético não terá moleza. Nos últimos dois confrontos no Serra Dourada, duas goleadas. Em setembro de 2008, sob o comando de Mário Sérgio, o Rubro-Negro foi humilhado por 4 a 0. Em 2009, com Waldemar Lemos, outra sapecada: 3 a 0. Os dois resultados coincidentemente culminaram na demissão dos treinadores atleticanos.

A última vitória em solo goiano aconteceu em 2007 e foi de virada: 3 a 2. Na ocasião, o agora ídolo atleticano Paulo Baier defendia o Goiás e foi autor do primeiro gol da partida.