Com todo o imbróglio envolvendo a Arena Palestra aparentemente resolvido, o presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, já pode voltar a se concentrar em suas duas outras prioridades: organizar o financeiro do clube e reforçar o time comandado por Luiz Felipe Scolari. O dirigente lembra da importância de equilibrar as finanças para poder sustentar o futebol.

“Nossa prioridade é o futebol, mas sem o clube estar organizado, que é o que estamos fazendo, ele não pode ter resultados, não se o clube não tiver as contas em dia. Estamos trabalhando para sanar as dívidas, pelo menos equilibrar a administração, já que o passivo é alto”, explicou o dirigente.

Tirone revela que se reuniu na quinta-feira com Felipão e com o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo, para discutir a contratação de reforços para, segundo ele, “completar a equipe”.

“Dentro da realidade do clube, a gente vai tentar, com criatividade, alguns jogadores que tenham qualidade, mas não precisa ser jogadores que já chegam com valor muito alto. O Palmeiras não pode fazer loucura, esse momento é de ter os pés no chão”, ponderou, indicando que o torcedor não deve esperar grandes nomes para reforçar a equipe

Ainda assim, Tirone sonha com um bom desempenho no Brasileirão, pleiteando pelo menos uma vaga na Copa Libertadores. “O Palmeiras vem crescendo na organização da equipe. O Palmeiras tem que chegar na frente, mas ser campeão não depende só da equipe. Depende de alguns fatores, mas tem que pelo menos chegar na frente”, completou Tirone.