Atlético e Coritiba tiveram participação fundamental na preparação do Brasil para a partida contra a Bélgica, nesta sexta-feira (6), às 15h, em Kazan, pelas quartas de final da Copa do Mundo 2018. Tanto que o próprio técnico Tite fez questão de agradecer à dupla pelo trabalho.

“Devemos estar preparados, pode haver surpresa sim. Obrigado ao Coritiba e ao Atlético por ter nos proporcionado e à comissão técnica para acompanhar a Bélgica”, disse o treinador, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (5).

A ajuda do Coxa veio já no ano passado, quando a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sorteou clubes da Série A do Campeonato Brasileiro para monitorar todas as seleções que disputariam a Copa do Mundo. O Alviverde foi o responsável por analisar a Bélgica, uma das equipes que vem se destacando na disputa.

Coube então à equipe de análise de desempenho do Coritiba municiar Tite com informações estratégicas sobre a já famosa “ótima geração belga”, com os expoentes Hazard, De Bruyne e Lukaku.

A observação do grupo de profissionais do Alviverde terminou dia 11 de junho, na vitória da Bélgica sobre a Costa Rica por 4×1, no último amistoso preparatório dos europeus – dentre os funcionários do Coxa participantes, destaques para Tiago Vale, analista de desempenho da equipe profissional coxa-branca, e Pepo, ex-jogador do clube.

Confira o possível caminho do Brasil até a final

Toda a operação foi coordenada pela CBF, apesar de os clubes terem tido autonomia e independência para enviar as observações que achassem necessárias.

Já o Furacão colaborou com o analista de desempenho Bruno Baquete, que foi cedido para fazer parte da delegação brasileira na Rússia. O profissional já havia trabalhado com Tite no Corinthians e faz parte da comissão técnica do Furacão desde 2014.