A desgastante viagem de 17 horas até o México, para enfrentar o Tijuana, nesta quarta-feira, às 22h (horário de Brasília), pela Copa Libertadores, faz o técnico Tite traçar planos de certa forma modestos para a equipe do Corinthians. Nas contas do treinador, a meta é obter quatro pontos na soma desta partida e do jogo da próxima quarta-feira, no Pacaembu, contra o mesmo rival.

“Não é desculpa, mas tivemos uma longa viagem, e depois tem de voltar e já jogamos sábado. Queremos somar quatro pontos”, revelou o treinador, nesta terça, em entrevista coletiva. Antes de pegar novamente o Tijuana, desta vez em São Paulo, o Corinthians enfrenta o Ituano, também no Pacaembu, provavelmente com time reserva.

Até aqui o Corinthians tem quatro pontos no Grupo 5 da Libertadores, de um empate contra o São José e da vitória sobre o Millonarios. Nas contas de Tite, a equipe precisa de mais sete para garantir a classificação às oitavas de final. Se quatro vierem contra o Tijuana, seria necessária mais uma vitória, contra os colombianos, fora, ou sobre os bolivianos, em casa.

“Pelos resultados, são três postulantes (para duas vagas), e o importante é somarmos 11 pontos. Considero o suficiente para pelo menos conseguir uma vaga em segundo colocado”, explicou Tite.

Para a partida desta quarta-feira, o treinador vai mandar a campo o mesmo time que jogou o clássico contra o Santos, domingo, só devolvendo a titularidade aos laterais Alessandro e Fábio Santos, que foram poupados no Paulistão. Pato e Renato Augusto seguem como titulares.

“O desafio é jogar bem. Não excessivamente defensivo quando jogamos fora de casa, nem muito ofensivos quando jogarmos em casa. Acho que temos primado pelo equilíbrio”, opinou Tite, que defende uma invencibilidade de 16 jogos na Libertadores.