Visivelmente irritado com os recentes comentários de que o Corinthians está sendo beneficiado pela arbitragem no Campeonato Brasileiro, Tite disse nesta terça-feira que não daria mais “nenhum pio” sobre o assunto. O Corinthians enfrenta o Santos, nesta quarta-feira, pelas oitavas de final do Copa do Brasil, na Vila Belmiro. A arbitragem será de Wilton Pereira Sampaio, de Goiás, auxiliado por Vicente Romano Neto e Danilo Ricardo Simon Manis, ambos de São Paulo.

“Vou me preocupar com o que é responsabilidade minha e não vou dar um nenhum pio (sobre arbitragem), não é minha atribuição. Torço para que o espetáculo seja decidido dentro do campo”, disse.

Tite afirmou que a sua única preocupação com relação ao árbitro será conter-se nas reclamações à beira do campo. “Tenho de ser disciplinado na minha conduta. Num jogo, eu fiquei gesticulando e o árbitro pediu para eu deixá-lo trabalhar. Pedi desculpas e fiquei quieto. Quero ter essa relação de respeito”, disse Tite. Antes que a terceira pergunta sobre arbitragem fosse feita ao treinador, ele pediu aos jornalistas para não falar mais sobre o assunto.

O Corinthians levará força máxima à Vila Belmiro. Após reunião entre a comissão técnica e a diretoria ficou definido que Tite não pouparia nenhum jogador. Assim, o meia Renato Augusto e o lateral-esquerdo Uendel, não utilizados no jogo contra o Avaí, domingo, retornam à equipe.