O atacante Guerrón está fora do primeiro Atletiba decisivo, que acontece amanhã, às 16h, na Vila Capanema. O advogado do Atlético, Domingos Moro, não conseguiu efeito suspensivo para a pena dada pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) pela expulsão no clássico do dia 22 de abril. Assim, Guerrón terá de cumprir o segundo jogo de suspensão amanhã. Por outro lado, o atacante fica liberado para a finalíssima de 13 de maio, no Couto Pereira.

Para o técnico Juan Ramón Carrasco, o desfalque é contornável. Ele ressalta que quem quer que substitua o equatoriano terá “cabeça” para atuar na decisão. “Com o Guerrón, temos experiência, mas a disciplina tática ainda não é 100%. Com a perda dele, podemos ganhar disciplina tática e cabeça com outro jogador. Ficamos tranquilos”, justificou.

Carrasco também destaca que o elenco não deverá sentir falta do jogador ausente. “Há jogadores que suprem a falta de Guerrón e podem jogar até melhor que ele. Tomara que a gente não sinta falta”, disse. Além disso, o técnico também não está preocupado com uma queda de qualidade sem a presença do atacante. Segundo ele, o equatoriano não pode ser considerado mais importante que outro colega de elenco. “Olhamos o momento e o Guerrón não pode jogar. O importante é o jogador que pode jogar. Este é melhor que ele. Quando o Guerrón entrar, aí ele será o melhor”, explicou.

Além de Guerrón, outra baixa ameaça o Atlético. Trata-se do atacante Edigar Junio. O jogador sofreu entorse no tornozelo direito e será reavaliado antes de ser escalado, apesar de ter chances reduzidas de ir a campo. Há dúvida também na lateral direita, com a ausência de Gabriel Marques, que está vetado após sofrer luxação no ombro direito na partida do meio de semana, contra o Cruzeiro. “O Gabriel não joga, o Edigar estamos esperando. Já tenho na cabeça quem deve jogar, mas ainda não definimos, pois amanhã [hoje] tem treino”, justificou Carrasco, que pode escalar um trio de Brunos no time: Bruno Costa na lateral e Bruno Furlán e Bruno Mineiro no ataque, com Marcinho correndo por fora.

Cutucada
Para o técnico Juan Ramon Carrasco, a arbitragem do Atletiba de amanhã merece um capítulo à parte. “No último jogo tiveram dois gols impedidos. Nós não queremos e não precisamos de ajuda, mas que seja uma partida honesta”, pediu.