O ritual para o acendimento da tocha Pan-Americana de Guadalajara foi iniciado ontem no sítio arqueológico Teotihuacán, localizado a 40 km da Cidade do México. Os protocolos começam com um ritual pré-hispânico recriado na base da pirâmide da Lua em Teotihuacán.

Participaram da cerimônia o Comitê Organizador dos Jogos de Guadalajara 2011, a Organização Desportiva Pan-Americana, o Comitê Olímpico do México (COM) e representantes de todos os continentes.

Ontem a atleta mexicana de raquetebol, Paola Longoria, foi a primeira a acender a tocha. Depois dela, o medalhista olímpico Daniel Aceves (prata em Los Angeles 1984 na luta greco-romana) recebeu a tocha e será o primeiro dos 3.200 portadores a começar o caminho até Guadalajara.

A tocha de Guadalajara tem uma forma que se assemelha a folhas de agave (cacto azul) de onde é extraída tequila – a bebida mais famosa do México originou nesta área. O objeto pesa 1,2 quilos e mede 70 centímetros de altura.

A chama visita por 50 dias um total de 38 cidades mexicanas em uma turnê que termina no dia 14 de outubro, no estádio em Guadalajara, para a iluminação do caldeirão.