Porta-voz do grupo nesse impasse em relação aos salários atrasados, o zagueiro Anderson não enfrenta o ASA. Com um desconforto muscular, será poupado, de olho no clássico contra o Atlético. Assim, Toninho Cecílio arma o Paraná Clube num 4-4-2, fortalecendo o meio-campo, com a volta de Ricardo Conceição. Outro que retorna à equipe é o lateral-esquerdo Fernandinho.

Após quatro dias sem treinos, o técnico demonstra preocupação com uma eventual queda técnica e física. “Tenho que estar atento a isso, ajustar a nossa estratégia e até mesmo estar preparado para algumas modificações antes do tempo”, comenta o treinador, pego no “fogo cruzado” entre diretoria e atletas.

“Faz parte do futebol. Não é o ideal e não deve acontecer. Mas temos que encarar esse problema e sair dele fortalecidos. Quanto ao meu elenco, garanto que ele cheira honestidade. Diferente do do Jorginho, que é fedido”, cutuca Cecílio, para motivar a equipe para o clássico.

O único treinamento para o duelo contra o ASA foi um rápido ensaio tático, ontem à tarde, na Vila Capanema. “A ideia foi ajustar alguns detalhes, como uma eventual proteção ao Fernandinho, para que ele não fique tão preso à marcação”, explica Cecílio.