A irritação dos torcedores extravasou o limite das arquibancadas do Morumbi na noite de sábado. Insatisfeitos com a dura derrota por 3 a 0 para o Goiás, eles protestaram contra os jogadores na saída do estádio. Alguns tentaram até chutar os carros de Michel Bastos e Paulo Henrique Ganso, um dos principais alvos da torcida neste sábado.

Aglomerados na saída do portão principal do Morumbi, torcedores xingaram os atletas e até tentaram cercar seus carros. Os seguranças precisaram ser chamados para conter os mais exaltados e proteger jogadores e veículos. A torcida já vinha demonstrando sua irritação durante o jogo com vaias. O técnico Juan Carlos Osorio, a diretoria e jogadores como Ganso e Rafael Toloi sofreram as maiores cobranças.

Antes de ser xingado na saída do estádio, Ganso se defendeu das vaias em campo. “Eu entrei quando jogo já estava 2 a 0. Tem que ter cuidado com o que fala. Mas torcedor é isso. Foi só um lado que me xingou. Quando perde é assim mesmo. Na quarta-feira todo mundo prestava. Quando perde ninguém presta. Quando vence é o maior do mundo”, disse, referindo-se à vitória sobre o Figueirense por 2 a 0, na quarta-feira.

Para o atacante Alexandre Pato, que se destacou em Florianópolis mas teve atuação apagada neste sábado, o revés no Morumbi será difícil de ser digerido. “Essa derrota foi como um soco na cara. Não podemos perder pontos assim em casa”, afirmou.