Centenas de torcedores tentaram acompanhar o treino da seleção brasileira na manhã deste domingo, na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). Vários deles conseguiram, mesmo à distância, por causa da localização de uma das glebas do condomínio Comary, onde o público fica atrás de um pequeno alambrado e tem visão privilegiada das atividades de campo dos atletas no centro de treinamento da CBF.

Mas a maioria ficou longe. Antes da entrada da Granja Comary, havia uma concentração de mais de 300 pessoas, entre as quais muitas crianças e adolescentes. Ninguém dali conseguiu assistir ao treino.

Na parte interna do condomínio que circunda o Lago Comary, barreiras impediam a proximidade de outro grupo de torcedores e, por volta das 11 horas, cerca de 100 moradores e seus convidados pediram em coro para que o técnico Luiz Felipe Scolari liberasse o treino.

Apesar dos apelos não atendidos, o clima de festa não foi afetado. Sem acesso aos jogadores, muitos pediam autógrafos e fotos para jornalistas que possuíam credencial para circular em áreas específicas da concentração da CBF.

João Carlos Dutra, de 50 anos, que é funcionário de um mercado de Teresópolis, levou a família toda para a Granja Comary a fim de tentar algum contato com os atletas. Saiu frustrado, mas disse que nada abalaria sua torcida pela seleção. “Vamos ganhar do México por 4 a 0 (na terça-feira, em Fortaleza), com dois gols de Neymar”, avisou.