Foto: Allan Costa Pinto

Torcida pode acompanhar o clássico no Couto, só que pelo radinho.

Depois da era dos telões no estádio para a torcida assistir a equipe em lugares distantes ou sem mais ingressos à venda, o Coritiba abre as arquibancadas do Couto Pereira para a galera ouvir o clássico de amanhã. É o que restou para os alviverdes que não conseguiram um dos 2,3 mil ingressos colocados à venda para o Atletiba que vai definir o campeão paranaense deste ano. Como o Rubro-Negro não vendeu os direitos de transmissão pela televisão, apenas quem estiver na Baixada vai ver o confronto, mas o Coxa minimiza a situação e coloca o sistema de som do estádio para a transmissão radiofônica.

?Os portões da arquibancada vão abrir às 14h de domingo (amanhã) e toda a estrutura estará montada para os torcedores, com serviço de lanchonete inclusive?, informa Osvaldo Dietrich, do departamento de marketing do Coritiba. De acordo com ele, somente o setor da Amâncio Moro estará aberto e ninguém pagará por isso. ?Estaremos trabalhando como se fosse num jogo, mas sem cobrança de ingresso?, garante o dirigente. A organização de um ponto de encontro para acompanhar a partida e até comemorar o título, se for o caso, era um pedido dos torcedores, atendido pela diretoria.

O que não será atendido pela direção alviverde será a liberação das imagens do clássico para a internet. ?Não vamos liberar, nem nos consultaram e se transmitirem a gente processa?, avisa o dirigente. Por isso, o jogo não deve passar nem mesmo no site do Furacão, mas se isso acontecer será à revelia do Coritiba e da emissora que comprou os direitos de imagem do clube do Alto da Glória. Assim, resta aos que não estiverem na Arena arranjarem um lugar para ouvir a partida ou se reunir no Couto para torcer junto com a galera, que deverá lotar mais uma vez as arquibancadas.

Chope

Apesar de toda a organização, o clube não confirma a distribuição de chope caso a conquista se concretize. ?O álcool está proibido no estádio?, despista Dietrich. De qualquer forma, a expectativa dos torcedores é de uma queima de fogos no Alto da Glória caso o caneco seja erguido no campo atleticano. Em outro ponto da cidade, também está preparada uma festa para jogadores, diretoria e convidados especiais. Essa comemoração, por razões óbvias, está sendo guardada a sete chaves pelos dirigentes para evitar contratempos e o mico numa eventual perda do caneco.