Foto: Valquir Aureliano/Tribuna

Paulo Miranda, que jogou nos
rivais, foi o mais "cutucado".

Se depender da união entre torcida e jogadores, o Coritiba tem tudo para conquistar a tão almejada vaga e voltar à elite do Campeonato Brasileiro na próxima temporada. Esta semana, segmentos da torcida alviverde e seis atletas do elenco sentaram para conversar na sede do clube e acertaram os ponteiros. As organizadas pediram mais empenho nas partidas e prometeram apoio integral durante os 90 minutos no Couto Pereira. O acordo já vale a partir do confronto contra o Paulista, no sábado que vem.

?A torcida vai jogar junto, mas precisa que os jogadores também mostrem o empenho que a gente espera deles?, revela Luís Fernando Corrêa, presidente da torcida organizada Império Alviverde. Segundo ele, o time deixou de conquistar alguns pontos importantes nas dez primeiras rodadas da segundona justamente porque faltou algo a mais de alguns atletas em determinadas situações. ?A gente admite derrotas como as da Alemanha e de Portugal, seleções que perderam lutando até o final?, exemplifica.

Foi isso que os zagueiros Índio e Henrique, o meia Jackson, o goleiro Artur, o atacante Anderson Gomes e o volante Paulo Miranda ouviram. Este último, mais precisamente, foi um dos assuntos dos torcedores. ?Devido ao Paulo Miranda ter jogado nos rivais (Atlético e Paraná Clube), queríamos ter a certeza de que ele está empenhado agora em dar o máximo pelo Coritiba?, aponta Luís Fernando. O volante, por sua vez, prometeu total dedicação ao Alviverde. ?Eles prometeram foco total na conquista da vaga para subir para a primeira divisão?, diz.

Promessa de um lado, promessa de outro. Os organizados, por sua vez, garantem que vão apoiar o tempo inteiro. ?A parte da torcida é incentivar. Mas, se a gente ver que alguém não está se esforçando, vamos cobrar individualmente?, pondera. Ele espera, inclusive, que outros setores do Alto da Glória apóiem a idéia. ?Temos um problema sério na Mauá. Nosso torcedor é muito crítico e precisa ser inteligente e deixar para cobrar e xingar após a partida?, aponta.

Na retomada da segundona, o Coritiba quer continuar contando com o apoio das arquibancadas e lança nova campanha publicitária para chamar a torcida. A intenção, segundo o clube, é associar a presença dos torcedores em campo com as vitórias do time, que não perde no Couto Pereira há 237 dias. ?É uma questão de posicionamento. Quando você faz uma divulgação fora dos dias de jogos mantém a marca na lembrança?, justifica Hudson José, coordenador de comunicação e marketing do Alviverde.

De acordo com ele, a campanha será voltada para rádio, jornal, revista e outdoor e começa a ser mostrada na quarta-feira que vem. ?Queremos utilizar a publicidade para atrair o torcedor. Por isso, o conceito ?o time cresce em campo quando a torcida vai ao estádio??, explica. Para ele, a propaganda tem dado certo, tanto que a média de público tem sido maior que dez mil torcedores por jogo, apesar da equipe estar na segunda divisão. ?A torcida está entendendo a importância dos jogos e agora é a segunda fase da competição e este jogo contra o Paulista é muito importante para nós?, destaca.

Nas peças, o torcedor alviverde poderá ver a chuteira do atacante Keirrisson em grande dimensão contra bola e campo minúsculos. O mesmo vale para as luvas do goleiro Ricardo Vilar. Nenhum deles aparece, mas posaram para as fotos para ampliar o envolvimento com a torcida. ?O torcedor percebe e cria um vínculo de comprometimento com o torcedor?, diz Hudson.

Camisa

O Coritiba apresenta no dia 19 a nova versão oficial da camisa número três. A intenção é estrear o modelo no dia 22, contra o Vila Nova, no Couto. O novo uniforme tem cor predominante preta, com detalhes em verde e branco na gola e duas listras verticais centralizadas. (RS)

Nova campanha publicitária