Os dirigentes Ednaldo Rodrigues, Petrônio Barradas e Virgílio Elísio, além dos servidores públicos Bobô e Nilo Santos Júnior foram indiciados nesta terça-feira (22) pela tragédia que matou sete torcedores na Fonte Nova, em novembro do ano passado, durante um jogo do Bahia na Série C do Campeonato Brasileiro.

Este é o resultado do inquérito divulgado pela delegada de polícia Marilda Luz. O processo será enviado amanhã ao Tribunal de Justiça da Bahia. A delegada disse que ?todos eles sabiam que o estádio tinha a estrutura deficitária?.