Atlético e Coritiba mais uma vez farão a final do Campeonato Paranaense. A dupla decidindo o título estadual virou uma rotina nos últimos anos. Na história da competição, os dois rivais disputaram o título em 17 ocasiões. Mas a briga para ser campeão em 2016 será a décima nos últimos 20 anos.

A vantagem histórica é do Alviverde, que ganhou dez vezes, enquanto o Furacão levou a melhor nas outras sete ocasiões. Além disso, o Coxa vem de uma boa série de títulos em cima do rival, ganhando as últimas cinco vezes que os dois fizeram a final (2008, 2010, 2011, 2012 e 2013), enquanto o Rubro-Negro levou a melhor pela última vez em 2005.

No entanto, o passado nunca entra em campo quando se trata de clássico e ainda mais em uma final. Os dois rivais se cruzam em situações diferentes. O Coritiba atravessa o melhor momento na temporada. Vem de sete vitórias consecutivas, entre Paranaense e Copa do Brasil. Neste período, marcou 19 gols e sofreu apenas um. Nesta sequência, derrotou o próprio Atlético, com um 2×0 em plena Arena da Baixada. Inclusive, foi ali que começou a boa sequência da equipe.

“É inegável que a equipe do Coritiba cresceu muito no campeonato. Foram várias situações, é uma somatória. Essa camisa é grande, quando chega no final também tem um peso muito grande. É manter o emocional”, disse o técnico Gilson Kleina.

Já o Furacão vem em recuperação, mas também em evolução. O time ainda mostra irregularidades nas partidas, mas já mostra um futebol melhor do que aquele apresentado no começo da temporada e ainda tenta apagar a perda do título da Primeira Liga para o Fluminense, na semana passada.

“A gente sempre quer estar envolvido nos grandes momentos, então, vamos estar nessa sequência longa de jogos. Serão dois grandes jogos e espero que seja decidido dentro de campo e com festas nas arquibancadas”, ressaltou o técnico Paulo Autuori.

Mas chegaram na decisão os dois melhores times na fase mata-mata. Se na primeira fase foram apenas terceiro e quarto colocados, respectivamente, Coritiba e Atlético conseguiram se recuperar na etapa decisiva com boas atuações e farão mais uma briga emocionante pelo troféu. Primeiro, na Arena da Baixada. Depois, no Couto Pereira. Que vença o melhor!

De joelhos! Veja a opinião de Mafuz sobre o Atlético!