Rio – A Confederação Brasileira de Triatlo (CBTri) lança este mês um projeto de revitalização e modernização da modalidade, com o objetivo de revelar novos talentos para os Jogos Olímpicos de 2012. Enquanto isso, domingo os principais atletas do País estarão competindo na orla de Copacabana, na zona sul do Rio, durante a 12.ª e última etapa da Copa do Mundo.

“Será um plano estratégico fundamental para revelarmos novos talentos. E não temos pressa, porque o nosso projeto é para as Olimpíadas de 2012”, explicou o presidente da CBTri, Carlos Fróes.

Para custear o projeto, a princípio, uma parceria com duas empresas privadas será constituída. E a tendência é a de que sejam a Brasil Telecom e a Coca-Cola, que já possuem um contrato de patrocínio com a entidade até o final deste ano.

No total, a CBTri recebe cerca de R$ 400 mil por ano das duas empresas, além dos recursos da Lei Piva, que este ano foram de R$ 918 mil. No novo projeto já estão asseguradas algumas mudanças significativas, como o aluguel de uma casa em Vitória (ES) para receber os novos talentos e, periodicamente, os atletas da seleção olímpica permanente.

Outra mudança decidida pela CBTri é a mudança do percurso em 2005 da etapa Rio da Copa do Mundo. A entidade quer se adequar aos modelos já utilizados na Europa, com a inclusão de subidas no trajeto.

“Tentamos fazer isto esse ano, mas as mudanças no trânsito e os custos da prova nos impediram. Mas, no ano que vem está tudo certo”, disse o presidente da CBTri. A organização da última etapa da Copa do Mundo decidiu antecipar a largada da prova em meia hora, por causa do intenso calor no Rio. Com isso, as mulheres largam às 9h e os homens, às 11h.