Foto: Divulgação

Magrão comemora o gol da vitória, com os tricolores desolados ao fundo. Amoroso vem atrás.

O Paraná não conseguiu superar um Corinthians nervoso, ontem, no Pacaembu. Mesmo com problemas, o Timão venceu com um gol do recém-contratado Magrão.

O 1×0 colocou o time paulista provisoriamente na 11.ª colocação do campeonato brasileiro, dentro da zona da Copa Sul-

Americana. Para o tricolor, fica a tristeza de mais uma derrota, e a chance perdida de se aproximar da turma da Libertadores.

O bom público que foi ao Pacaembu queria ver um Corinthians agressivo, partindo para cima do Paraná. E foi o que aconteceu nos primeiros minutos – os donos da casa foram desordenadamente para o ataque. Mas como o Timão tem jogadores de qualidade (Roger, Carlos Alberto e Amoroso), o Paraná correu riscos. O jogador mais lúcido era Magrão, que sabia aproveitar os espaços abertos no meio-de-campo.

Jogando muito pela direita do ataque, o Corinthians se aproximou do gol. A melhor oportunidade foi com Amoroso, que livre na área desperdiçou a jogada. Dali em diante, os paulistas se afobaram e começaram a deixar o Paraná entrar no jogo e começar a controlar as ações ofensivas. Foi aí que Beto e Batista apareceram no jogo, dando condições para que Peter e principalmente Edinho se tornassem opções claras de ataque.

E o tricolor, que sofria com o isolamento de Leonardo e Cristiano, passou a ser dono da partida. Cristiano se incumbia de colocar velocidade na frente, enquanto Leonardo ficava como referência, segurando a marcação de Betão e Marinho. Aos poucos, os visitantes criavam chances, até que o camisa 9 paranista acertou a trave depois de uma bela jogada de Edinho pela esquerda. ?Demoramos a entrar no jogo, mas estamos bem?, avaliou o técnico Caio Júnior no intervalo.

Nem houve tempo do Paraná se rearrumar na volta para o segundo tempo. Logo aos 4 minutos, Batista errou ao chutar a bola dentro da área tricolor. Amoroso falhou, mas a bola chegou a Magrão, que tocou no canto esquerdo de Flávio, marcando o gol que resolveu a partida. Os paranistas sentiram, e por longo tempo não conseguiram chegar perto da área corintiana.

A pressão começou quando Caio Júnior abdicou do sistema de marcação e sacou Batista e Pierre para a entrada de Joelson e Sandro. Houve muita reclamação quando Edinho foi deslocado por Marinho dentro da área, mas o árbitro Luís Antônio Silva Santos não marcou nada. Apesar do domínio tático, o tricolor não soube vencer a retranca dos donos da casa (que recuaram em demasia) e não teve uma chance real de empatar a partida. Agora, a motivação paranista está toda no jogo de reabertura da Vila Capanema, quarta-feira, contra o Fortaleza.

CAMPEONATO BRASILEIRO

CORINTHIANS 1×0 PARANÁ CLUBE

Corinthians

Marcelo; Edson, Marinho, Betão e Gustavo Nery; Marcelo Mattos, Magrão, Carlos Alberto (Renato) e Roger (Marcus Vinícius); Nadson (Ramón) e Amoroso.

Técnico: Emerson Leão

Paraná

Flávio; Gustavo, Emerson e Neguete; Peter, Pierre (Sandro), Batista (Joelson), Beto e Edinho; Leonardo e Cristiano.

Técnico: Caio Júnior

Em campo

Local: Pacaembu (São Paulo-SP)

Árbitro: Luís Antônio Silva Santos (RJ)

Assistentes: Aristeu Leonardo Tavares (FIFA-RJ) e Marcos Tadeu Peniche Nunes

Gols: Magrão 4 do 2º

Cartões amarelos: Gustavo Nery, Marcelo (COR); Neguete, Emerson, Joelson, Flávio (PR)

Renda: R$ 259.201,00

Público: 17.051 (15.834 pagantes)