A corrida maluca da Série B não para e depois de três dias, o Paraná Clube volta à Vila Capanema para enfrentar a Ponte Preta, hoje, às 19h30. O Tricolor reencontra o algoz da Copa do Brasil e tem bons motivos para vencer bem o adversário desta noite.

A equipe de Campinas eliminou o Paraná de maneira árdua depois de 15 cobranças de pênaltis corretas, tendo o jovem Marcos Serrato, a infelicidade de errar e o time acabou eliminado da competição nacional.

Com a saída da Copa do Brasil, o clube ainda perdeu financeiramente. Foram R$ 430 mil por não avançar à terceira etapa, sem contar a bilheteria que teria diante do confronto diante do Vasco da Gama, que enfrentará a Ponte Preta. A falta deste dinheiro ainda é lembrada constantemente nas conversas e os jogadores ficaram apreensivos porque poderiam ter ajudado o clube na receita mensal.

“Os atletas ficaram preocupados com aquela situação, pois estão carregando o mundo nas costas porque o valor ajudaria em uma folha salarial e eles sentiram muito”, disse o técnico Claudinei Oliveira.

Alguns dos jogadores não estavam dentro de campo, mas já trabalhavam no clube. O zagueiro Gustavo vivenciou os dias pós-eliminação e sentiu um ambiente realmente desolador. “Vou ser sincero, ficou um sentimento ruim, principalmente porque tirou uma cota financeira e aquilo poderia amenizar um pouco nossa situação. Dentro de campo, vamos lutar para vencer, pois a Ponte Preta é um adversário direto ao acesso”, avaliou o defensor.

Mais entusiasmo

O Tricolor está um pouco mais aliviado. Na 9ª posição, com oito pontos, a equipe venceu na última rodada o Náutico por 2×0, em casa. A vitória, além de dar mais tranquilidade, trouxe a alegria ao treino. “O clima está bom, estamos trabalhando com vontade e deixamos os problemas para a diretoria resolver. As vitórias ajudam e esperamos contar com o apoio do nosso torcedor”, afirmou o meia Thiago Humberto.

O ingresso continua com valor promocional – na arquibancada R$ 40 e o torcedor que adquirir um ingresso ganha outro para o mesmo setor. Além disto, quem for à partida com a camisa do Paraná, paga meio-ingresso.

A equipe terá o retorno do volante Edson Sitta, que cumpriu suspensão. Ele entra na vaga de Marcos Serrato. Lúcio Flávio ainda não tem condições. Juliano Mineiro permanece entre os titulares. Giancarlo, com 16 gols na temporada, está confirmado.