Em meio a uma maratona de jogos, e sem tempo para treinar, o técnico Marcelo Oliveira poderá ser obrigado a mexer profundamente na equipe do Paraná Clube para o jogo da próxima terça-feira, em Santo André, diante do Ramalhão.

A lista de desfalques começa pelos volantes Chicão e Diogo, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Mas, a situação mais preocupante envolve o ataque paranista.

Rodrigo Pimpão, com uma contratura na coxa (sofrida em Ipatinga), fica pelo menos mais dez dias fora de combate. Para piorar, Anderson Aquino, na sexta-feira, sofreu uma lesão no joelho esquerdo e é dúvida. “Vamos esperar sua reação ao tratamento”, disse o médico Mothy Domit, pessimista quanto à recuperação do jogador.

Neste caso, Oliveira pode precisar recorrer mais uma vez aos reservas, caso Pimpão e Aquino sejam vetados. “Trabalhamos com as peças que temos”, admite o treinador.

Já para o setor defensivo, Irineu deve retornar ao time. Mas, Alessandro Lopes segue fora, ainda se recuperando de um estiramento muscular. Para a cabeça-de-área, Luiz Camargo é o eventual substituto de Chicão.

“As críticas são merecidas. Agora é que vamos ver se esse grupo é forte o suficiente para reagir e buscar um bom resultado fora de casa”, admitiu o volante Serginho Catarinense.