A vitória sobre o Bragantino devolveu não apenas o Paraná Clube ao G4, mas a confiança ao torcedor. O Tricolor atingiu a marca de 14 vitórias e, na teoria, depende de mais cinco triunfos para voltar à Série A do Campeonato Brasileiro. Enquanto a comissão técnica comemora a semana ‘cheia’ para treinamentos e recuperação, a torcida ganha um fim de semana para ‘secar’ os principais concorrentes. A briga pelo acesso é intensa e a tendência é que se estenda até a última rodada. Na prática, sete clubes brigam por duas vagas, já que Palmeiras e Chapecoense abriram boa vantagem.

A 31.ª rodada, que começa hoje, marca alguns confrontos diretos e vários rivais do Tricolor jogam fora de casa. ‘Não haverá jogo fácil. Não importa se o confronto é com o primeiro ou o último colocado. São só decisões e temos que entrar em campo com esse espírito’, disse o argentino J.J. Morales. O fim do jejum de vitórias (foram três derrotas e um empate, em sequência) renovou as energias e devolveu a confiança ao grupo. O torcedor, que comemorou muito o golaço de Reinaldo, já se mobiliza para o duelo da próxima terça-feira, frente ao Atlético-GO. Antes, é claro, aproveita para torcer por uma combinação de resultados interessante.

Cinco dos nove jogos programados para este fim de semana interessam diretamente ao Tricolor. O Avaí, que não atuou na rodada passada (seu jogo contra o Atlético-GO ficou para o dia 29 de outubro) encara hoje o Paysandu, em Belém-PA. Um deslize do time catarinense faz com que o Paraná possa, a partir de um bom resultado na terça, abrir vantagem nessa disputa. Assim, a torcida é para vitória do Papão ou, na pior das hipóteses, um empate. No outro jogo desta noite, o bom mesmo é o resultado de igualdade. Estarão frente a frente Ceará x América-MG, que estão ‘na cola’ do Tricolor.

Amanhã, outros três jogos estarão na ‘mira’ dos tricolores: Figueirense x Joinville, Chapecoense x Sport e São Caetano x Icasa. O ideal, para o Paraná, seriam vitórias de Chapecoense, São Caetano e Joinville. No clássico catarinense, um empate também cairia bem. Numa rodada ‘perfeita’, o Tricolor teria a possibilidade de não apenas reassumir a 3.ª posição, mas também abrir quatro pontos de vantagem para o 5.º colocado.