A Copa do Brasil só começa mês que vem, mas o Paraná Clube já vive o clima de “mata-mata”. Os próximos jogos decidem a sorte do Tricolor no Campeonato Paranaense, onde qualquer deslize pode ter efeito de eliminação. Uma situação provocada pela própria equipe, que fraquejou nos dois jogos seguidos que disputou em casa, frente a Toledo e Atlético. Hoje, às 22h, no estádio do Café, em Londrina, é proibido perder. “Temos que vencer. Mas para isso é preciso equilíbrio e inteligência”, disse o técnico Toninho Cecílio, sem dar pistas da equipe que colocará em campo.

O treinador levou 19 atletas para Londrina e promete anunciar a escalação momentos antes da partida. O treino de ontem foi fechado à imprensa. “Foi uma decisão de última hora, apenas para não dar subsídios ao adversário. É decisão, e qualquer detalhe faz a diferença”, justificou Cecílio. Nem mesmo a presença de Ângelo foi confirmada. Com a ausência de Gabriel Marques, com uma luxação no ombro esquerdo, o jogador seria a primeira opção. Porém, Toninho admite que a sua entrada determinaria ajustes no posicionamento da equipe. “Teríamos que acertar a marcação, pois o Ângelo, ao contrário do Gabriel, ataca mais”, afirma.

Adepto de uma linha defensiva composta por quatro jogadores, Cecílio poderia adaptar o zagueiro Alex Bruno neste setor, garantindo maior liberdade aos jogadores de meio-campo e ataque. É certo que, independentemente da escolha de Toninho, Reinaldo seguirá como a principal referência ofensiva do time. Ainda mais após os três gols marcados nos dois jogos recentes.

Londrina

O Londrina entra em campo disposto a evitar o “efeito Paraná”. No primeiro turno, o time de Cláudio Tencati vinha embalado por três vitórias, mas após a derrota para o Tricolor (2 x 1, de virada), acusou o golpe e não foi além de empates contra Arapongas (em casa) e Cianorte. Não fosse esse momento de instabilidade, o Tubarão teria chegado à decisão frente ao Coritiba com vantagens. Novamente na ponta de cima da tabela, o LEC aposta no fator torcida para seguir como um dos favoritos para a conquista do returno.