No ano passado, nesta mesma rodada, a situação do Paraná Clube era muito parecida com a atual. O time, porém, somava 42 pontos (contra os 43 atuais). Mesmo assim, Roberto Cavalo falava que havia uma “faisca” quando o assunto era o acesso.

O clube vencera o Guarani, em casa, e o treinador começou a sonhar com o acesso. Um quadro que seria potencializado na jornada seguinte, com uma vitória sobre o São Caetano, no ABC paulista.

Porém, quando empatou com o ABC, em Natal, na 33ª rodada, o sonho foi por água abaixo. Nas últimas cinco rodadas -convivendo ainda com salários atrasados – o Paraná venceu apenas uma e empatou outras quatro. Fechou o ano em 10º lugar, com 53 pontos.

Desta vez, a meta é conseguir uma arrancada, mesmo com todos admitindo que a missão é, no mínimo, inglória, diante do equilíbrio desta Série B, onde os primeiros colocados têm mantido rendimento superior a 55%.