O Paraná Clube tem pela frente uma prova de fogo no seu retorno à Série B. Frente ao Icasa-CE hoje, às 21h, no Mauro Sampaio, em Juazeiro do Norte, o time de Marcelo Oliveira coloca em jogo a liderança da competição. Com três novas peças e uma estratégia inédita, o treinador tenta melhorar o desempenho do Tricolor na condição de visitante. Sai de cena o 3-5-2 para a introdução das duas linhas de quatro, esquema utilizado pela maioria das seleções na Copa do Mundo da África do Sul.

“É uma formatação interessante, que nos permite uma boa ocupação dos espaços, com muita flexibilidade no ataque”, ponderou Oliveira. O técnico paranista foi levado a adotar essa tática pelas ausências dos zagueiros Irineu e Luís Henrique, lesionados. “O time estava muito bem, especialmente na defesa. Mas perdemos dois titulares que estavam encaixados no time. Então criamos um fato novo, uma variação que pode ser importante ao longo da Série B”, comentou Marcelo.

No fundo, o técnico nunca escondeu sua predileção pelo 4-4-2. Porém, no Paranaense, se viu forçado a escalar o time com três zagueiros, diante das carências do elenco. Deu certo e mesmo com desempenho mediano no Estadual, o Paraná entrou na Segundona a todo vapor, batendo todos os adversários que encarou em casa. “Acho muito importante o time não ter uma postura fixa, imutável. O ideal é ter pelo menos duas formas distintas de atuar, às vezes sem precisar nem trocar peças”.

Assim, Marcelo Oliveira apostou na adaptação de Gilson ao meio de campo. “Ele é um jogador muito ofensivo e que vai dar resposta positiva também nessa função”, acredita o técnico. Para segurar Gilson, principal revelação do Tricolor nesta Série B, o clube renovou seu contrato por três anos e depois buscou empresários que adquiriram percentuais do jogador. Com os recursos dessa transação e também de Marcelo Toscano, nos mesmos moldes, a diretoria espera colocar em dia os salários atrasados dos atletas.

Além da entrada de Kim na lateral-esquerda, o Paraná terá ainda as estreias do zagueiro João Leonardo e do meia William, que treinaram bem durante a intertemporada e tiveram uma série de amistosos e jogos-treinos para garantirem um entrosamento mínimo para este jogo.