O Trieste é o campeão da suburbana 2018. No segundo jogo da decisão do título do Amador Série A, o Tricolor da Colônia venceu o rival Iguaçu, por 2×1, no Clássico da Polenta, que aconteceu no estádio Egydio Pietrobelli. Na tarde deste sábado (09), o Trieste encerrou um jejum que já durava cinco anos e o título foi confirmado justamente na casa do adversário. Com gols de Robinho e Evandro, a equipe que traja as cores vermelha, verde e branca – uma referência à bandeira da Itália – se consagrou como o maior vencedor da história do campeonato amador, com 15 troféus.

Em uma tarde em que o bairro de Santa Felicidade respirou o chamado futebol raiz, o Trieste e Iguaçu fizeram o segundo e decisivo jogo da final da Suburbana. O primeiro duelo da final aconteceu no sábado passada (01), e terminou em 1×1. Desta vez, o placar não ficou igualado e um terceiro jogo – que aconteceria caso o empate permanecesse – não precisou ser realizado.

Foto: Marco Charneski.
Foto: Marco Charneski.

Na chegada ao estádio, muitos torcedores orgulhosos trajando a camisa dos clubes do coração. Como era de se esperar, os donos da casa eram em maior número. Ainda assim, os tricolores fizeram muito barulho para empurrar o time.
Com direito a arbitragem de Rafael Traci, eleito o melhor árbitro do Campeonato Brasileiro de 2018, a decisão tinha ares de um jogo profissional, com direito a presença da imprensa, arquibancadas cheias e ex-atletas do Trio de Ferro, como o atacante Pedro Oldoni, que jogou no Atlético, e o volante Léo Gago, que teve passagem por Coritiba e Paraná Clube.
Como era de se esperar, o jogo começou nervoso. Muito bate-rebate, bola espirrada e excesso de vontade dos atletas para chegar às jogadas dificultavam a troca de passes.

Mesmo em um clima tenso, e contra a maior torcida, o Trieste conseguiu sair na frente. O gol foi de Robinho, aos 26 minutos. Camargo cruzou da esquerda e Robinho mandou de cabeça para o fundo das redes. Mas a comemoração não demorou muito.

Aos 32, Pedro Oldoni igualou. Depois de uma bela jogada de Feijão pela direita, que avançou até quase a linha de fundo, o jogador lançou para Oldoni, que na intermediária chutou e marcou. O gol de empate não foi capaz de acalmar os donos da casa. Aos 36, Russo chegou forte e fez pênalti, a favor do Trieste.

Foto: Marco Charneski.
Foto: Marco Charneski.

Aos 37, Evandro foi para a cobrança e com chute rasteiro no canto esquerdo, converteu e deixou novamente o Trieste na frente. No segundo tempo, o Iguaçu buscava o empate a todo custo e para mexer no posicionamento da equipe, o técnico Luisinho tirou Emmanuel e colocou o nigeriano Samuel, na tentativa de dar mais velocidade ao seu time. Aos 19 minutos, uma substituição necessária. Juninho, o goleiro do Trieste Juninho sentiu e Rodrigão precisou entrar para defender a meta tricolor.

Ainda que não faltasse vontade ao Iguaçu para buscar o placar, o Trieste criava mais volume de jogo. Mas aos 29 minutos, a chance do Iguaçu de empatar. O goleiro Rodrigão cometeu pênalti em cima do jogador do Iguaçu. Na cobrança, Helton chutou no canto direito, mas o próprio Rodrigão que cometeu a penalidade, foi herói e defendeu.

Depois do lande, a estratégia do tricolor foi apostar o “bola pro mato que o jogo é de campeonato”, afastando qualquer perigo. Segurando o placar, o Trieste confirmou a vitória e, assim, levantou a taça de campeão.

FICHA TÉCNICA
SUBURBANA
FINAL – Jogo de volta
IGUAÇU 1X2 TRIESTE

Iguaçu
Filipe Panek; Tonton (Neto), Emerson, Aderaldo e Emmanuel (Samuel); Helton, Léo Gago e Russo; Feijão, Alex Pinhais (Cleiton) e Pedro Oldoni.
Técnico: Luisinho Netto

Trieste
Juninho (Rodrigão); Murilo, Rodrigo Mancha, Linno e Luiz Camargo; Edson Grilo, Evandro e Repolho; Marcelo Soares (Thiago), Marcus de Lima e Robinho.

Técnico: Ivo Petry Sobrinho
Local: Estádio Egydio Ricardo Pietrobelli – Santa Felicidade
Árbitro: Rafael Traci
Assistentes: Weber Filipe Silva e Sandra Maria Dawies.

Gols: Robinho, aos 26, Evandro, aos 37 do 1ºT (TRI); Pedro Oldoni, aos 32 do 1ºT (IGU)
Cartões amarelos: Russo, Rodrigão (TRI); Pedro Oldoni (IGU)

Foto: Marco Charneski.
Foto: Marco Charneski.